Os Pressupostos para uma concepção de "Kritik" benjaminiana

Artigo contendo estudo detalhado do ensaio de Walter Benjamin escrito em 1916, Sobre Linguagem em Geral e Sobre a Linguagem dos Homens, procurando encontrar os elementos para a Kritik benjaminiana tão característica em sua obra. A noção de Kritik em Benjamin carrega alguns pressupostos inerentes à sua Filosofia da Linguagem, quais sejam: uma linguagem que antes de ser instrumental é puro meio; uma concepção de linguagem que abarca a totalidade das coisas, isto é, não há como conceber aspectos ou partes da realidade fora da linguagem; e a supressão deste possível “fora” da linguagem pela noção de queda, oriunda da exegese do livro Gênesis. E também a caracterização desta linguagem decaída como linguagem judicante: a linguagem que procura se compensar como juízo sobre algo. A segunda parte do artigo procura mostrar elementos da obra de Benjamin que se articulem tanto com os pressupostos trazidos de sua filosofia da linguagem quanto com uma possível relação direta da sua noção de crítica, tais como, por exemplo, a alegoria.

Aqui

icone yt.png
icone ig.png
telegrama.png
pngflow.com.png